MySQL e LaTeX no OS X 10.7 (Lion)

Caros, depois de muito tempo percebi que após a migração algumas coisas param de funcionar corretamente no meu Mac. Entre elas foram o MySQL e o LaTeX (ambos via linha de comando).

A primeira coisa a fazer foi checar se as pastas de instalação existiam, e por sorte tudo estava OK. Então apenas adicionei o caminho dos binários que desejava para a minha variável PATH.

Se você já tinha o MySQL instalado basta fazer o seguinte:

echo “export PATH=~/bin:/usr/local/bin:/usr/local/mysql/bin:$PATH” >> ~/.profile

Depois disso, só para garantir, re-execute os seguintes itens:

MySQLStartupItem.pkg

MySQL.prfPane

A mesma dica acima vale para o LaTeX, porém com o caminho diferente:

echo “export PATH=/usr/texbin:$PATH” >> ~/.profile

 

Nota: Pode-se criar o arquivo .bash_profile, porém não recomendo pois já existe o .profile que praticamente faz a mesma coisa.

Nota 2: A mesma dica vale para a primeira instalação de ambos no OS X Lion.


Definir programa padrão no OS X

Uma coisa importante que a gente tem que saber sobre o SO que utilizamos é a respeito da administração. Há meses eu venho passando raiva com os Default Programs pra certos tipos de arquivos (.avi, .sh, .java, .c, etc) e não aguentando mais, procurei na net por softwares que fizessem isso por mim, pois se fizermos isso no exemplo do Windows ‘n-1′, o programa só irá abrir aquele arquivo deixando todos os outros que possuem a mesma extensão a cargo de outros. Ora se eu mudei 1, obviamente eu quero que o mesmo aconteça para todos, não quero que só 1 .java abra no Netbeans e todo o resto no Xcode.

Para resolver este impasse no OS X, faça o seguinte:

Botão direito – Obter informações

Clique em Obter Informações e em seguida procure por: Abrir com, como segue na imagem

Selecione o programa padrão para este arquivo (se você não solicitar ao sistema para alterar tudo, seu programa só irá abrir este arquivo)

Em seguida confirme

Voilá, pronto.


Estudar, um mal necessário…


Mais uma botnet pra infernizar nossas vidas…

Atualmente o malware mais sofisticado, segundo a Kaspersky, é o TDSS. Ele se instala no computador da vítima e faz o download do TDL-4 que é um bootkit, ou seja, ele além de infectar o Sistema Operacional, infecta também a MBR do computador, fazendo assim com que fique difícil sua detecção por antivírus. Outra coisa que o TDL faz, além de baixar arquivos e atualizações para si, é eliminar outras pragas (só as mais comuns) que estão na mesma máquina, para não chamar a atenção do usuário.

 

Vale conferir no site da Kaspersky.


Banco do Brasil, Google Chrome e Mac OSX…

Finalmente o módulo de segurança do BB está funcionando com o Google Chrome 12… Para isto basta pedir para o sistema a atualização dos softwares que o Java e algumas outras partes do sistema serão atualizadas.


Você ainda pensa que o computador não é uma arma de guerra?


Menu do OSX em aplicações Java

Por algumas semanas pesquisei sobre como utilizar a barra de menus do OSX para ser a barra de menus das minhas aplicações feitas em java.
A solução? Basta inserir esta linha no método main da sua app e vualá.

System.setProperty(“apple.laf.useScreenMenuBar”, “true”);

Porém, faltava ainda mudar o nome da app que é exibido ao lado da maçã. Para isso deve-se inserir a linha:

System.setProperty(“com.apple.mrj.application.apple.menu.about.name”, “Aplicação Maneira”);

Num lugar qualquer, que não seja na main, pois comingo não funcionou.
Então passei por parâmetro no momento em que chamo a aplicação a seguinte linha:

-Dcom.apple.mrj.application.apple.menu.about.name=Aplicação Maneira

E funcionou perfeitamente.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.